sábado, 14 de julho de 2012

A essência do Misticismo


Significado de Misticismo: (do grego μυστικός, transliterado mystikos, "um iniciado em uma religião de mistérios") é a busca da comunhão com uma derradeira realidade, divindade, verdade espiritual ou Deus através da experiência direta ou intuitiva.

"O místico é aquele que aspira a uma união pessoal ou a unidade com o Absoluto, que ele pode chamar de Deus, Cósmico, Mente Universal, Ser Supremo etc. 
(Lewis, Ralph M - famoso Rosacruz, escritor e místico;)"


Como o Misticismo é interpretado

Para muitos intérpretes, o misticismo tem se baseado em uma teoria ou sistema religioso que concebe Deus como absolutamente transcendente, além da Razão, do pensamento, do intelecto e de todos os processos mentais.

A palavra tem sido usada para os tipos de "conhecimento" esotérico e teosófico, não suscetíveis de verificação. A essência do misticismo é a experiência da comunicação direta com Deus. 


O Misticismo é, na verdade, a busca para alcançar comunhão ou identidade consigo mesmo, lucidez ou consciência da realidade última, do divino, Verdade espiritual, ou Deus através da experiência direta, intuição ou insight; e a crença que tal experiência é uma fonte importante de conhecimento, entendimento e sabedoria.

As tradições podem incluir a crença na existência literal de realidades empíricas, além da percepção, ou a crença que uma "verdadeira" percepção humana do mundo transcende o raciocínio lógico ou a compreensão intelectual.

Experiência Mística


Uma experiência mística significa experimentar a sensação de fundir sua alma com Deus. É que o "eu" que conhecemos não é nosso "eu" verdadeiro e os místicos procuravam conhecer um "eu" maior que pode possuir várias denominações: Deus, espírito cósmico, universo, etc. No entanto, para chegar a esse estado de plenitude, é preciso passar por um caminho de purificação e iluminação através de uma vida simples.

A experiência mística ocorre quando o ser se identifica com o absoluto, com o Todo. Quando o ser percebe que a sua própria natureza se confunde com a natureza do Universo, a ponto de emergir uma percepção precisa e inquestionável sobre a presença de todo o Universo nele e dele em todo o Universo.


Místicos de todos os tempos sempre afirmaram que:

“Tudo é Um e Um é tudo.”

Ou como está expresso no Caibalion:

“O Todo está em tudo assim como tudo está no Todo”


A experiência mística em hipótese alguma se opõem a razão. Muito diferente disto, ela inclui a razão e ainda a transcende. Ou seja, a razão está presente na experiência mística, porém a percepção do infinito vai além da razão, dos sentidos, da experiência sensorial e objetiva.

Por este motivo, o místico não é irracional, anti-cientifico, mas sim transracional e transcientifico. Ou seja, ele ja experimentou a razão, tomou consciência dos limites do intelecto e dos sentidos objetivos e pôde, assim, ir além deles.

Misticismo no mundo


 Encontram-se tendências místicas na maioria das religiões do mundo. Na mística ocidental (judaísmo, cristianismo e islamismo), o místico diz que seu encontro é com um Deus pessoal. Na oriental (hinduísmo, budismo e religiões tradicionais chinesas), o que se afirma é que há uma fusão total com Deus, que é o espírito cósmico.

 É importante notar que essas correntes místicas já existiam muito antes de Platão e que pessoas de nossa época têm relatado experiências místicas como uma forma de experimentar o mundo sob a perspectiva da eternidade.

Correntes Místicas


São doutrinas ou correntes de pensamento que podem ser consideradas vertentes do misticismo:

• Alta Magia Prática de Franz Bardon
• Budismo
• Cabala 


• Cristianismo místico
• Gnosticismo
• Grande Fraternidade Branca
• Martinismo
• Rosacrucianismo


• Santo Daime
• Sufismo
• Taoísmo
• Xamanismo
• Yoga
• Essênios


Um comentário:

  1. Austragésilo Penaforte12 de maio de 2013 04:17

    Excelente texto. Simples, objetivo, profundo como, aliás, precisar ser para melhor esclarecer os buscadores. Parabéns e luz no caminho.

    ResponderExcluir