segunda-feira, 7 de maio de 2012

Ervas Medicinais: Melissa


Erva: Melissa (Melissa officinalis)

Significado: Melissa provém do grego e significa "abelha". Suas flores são de pequenas dimensões, de cor esbranquiçada ou róseas, e atraem especialmente as abelhas, como se indica já no nome do seu género botânico


Origem: A melissa é uma espécie aromática de origem europeia e largo emprego medicinal nos quatro cantos do planeta. Ela se espalhou pelo mundo devido principalmente a suas qualidades funcionais. 

Suas propriedades fitoterápicas são conhecidas desde a Grécia Antiga, onde era cultivada em praças e jardins privados - entre outras coisas, os gregos atribuíam a ela a capacidade de fortalecer o coração e o cérebro. Por ser usada tanto como alimento quanto produto medicinal, a melissa conta com uma boa demanda no mercado varejista.
Descrição: De porte arbustivo, com altura que pode chegar a 80 centímetros. A melissa possui folhas grandes e ovais, com bordas picotadas, de cor verde intensa na parte superior e verde-claro na inferior. É toda recoberta por uma lanugem, e suas folhas se apresentam no formato de um cálice tuboso.

 A planta exala um perfume cítrico, parecido com o do limão, motivo pelo qual muitas vezes é confundida com ervas distintas. É importante identificá-la corretamente, especialmente quando o objetivo é usá-la como remédio - nunca tome gato por lebre. Com muita frequência, outras espécies vegetais com aparência aproximada e semelhante odor característico são chamadas genericamente de erva-cidreira, nome pelo qual é mais conhecida.

Uso Medicinal: É uma planta muito utilizada na medicina tradicional, como erva aromática e em aromaterapia. É utilizada como antiespasmódica, antinevrálgica e como calmante. Acredita-se que ajude a conciliar o sono.


Indicações: Fecções gástricas, ansiedade, arrotos, artralgia, caibras intestinais, catarros crônicos, caxumba, cefalalgias, celulite, circulação, cólica, crise nervosa, debilidade geral, depressão, desmaio, diarréia de sangue, dor de cabeça, dores nos olhos, dores espasmódicas das vias digestivas, enjôo, entupimento das mamas, enxaquecas, epilepsia, erupções, espasmo, fadiga, fastio, feridas, fígado, flatulência, gases, gastralgia, hipocondria, hipotensão, histerismo, icterícia, inflamações dos olhos, insônia, irregularidades menstruais, má circulação sangüínea, melancolia, nervosismo, nevralgia (facial, dentária), odontalgias, palpitação, paralisia, pele (limpar e cicatrizar acne, revigorante, oleosidade), perfumaria, pericardite, picada de inseto, problemas digestivos, problemas nervosos, problemas hepáticos e biliares, resfriado, taquicardia, tenesmo, tosse, vertigem, vesícula.

Modo de preparar o chá: Infusão: Uma colher de sobremesa por xícara, infundindo por 10 minutos. Tomar três ou mais xícaras por dia.

 Uso Externo: Infusão: Sob a forma de banhos quentes, como relaxante e para a dismenorreia (cólica menstrual).

Melissa no Brasil: No Brasil, a melissa é afamada como antiespasmódico e calmante - a infusão do chá de suas folhas ajuda a conciliar o sono, reduzir a ansiedade e a tensão nervosa. No entanto, a população também a usa para aliviar gases, cólicas e enxaquecas. Na culinária, seu sabor é apreciado no preparo de pratos doces, como sorvetes, e de temperos para receitas com aves e frutos do mar.
Partes usadas: Parte aérea e óleo essencial.

Contraindicação: É contraindicado o uso de óleo essencial de Melissa durante a gravidez, lactação, para crianças menores de seis anos de idade, pacientes com gastrite, úlceras gastroduodenais, síndrome do cólon irritável, colite ulcerativa, doença de Crohn, epilepsia, afecções hepáticas, doença de Parkinson ou outra enfermidade de cunho neurológico. Não fazer uso tópico em crianças menores de seis anos e pessoas com alergia conhecida a óleos essenciais.
Propriedades mágicas:  Saúde, amor e sucesso.

Uso Mágico:
·        * Coloque algumas folhas frescas desta erva dentro de uma garrafa de um bom vinho. Deixe no sereno durante o período da Lua Crescente, retirando sempre a garrafa antes de o Sol nascer. Este vinho é poderoso filtro que deve ser oferecido à pessoa amada e irá favorecer um ambiente amoroso.

·     * Suas folhas secas, colocadas dentro de um pequeno saco de veludo vermelho e carregado sempre junto ao corpo, formam um poderoso amuleto que fará a pessoa encontrar um grande amor.
·
         * Queime-a em incensos ao fazer feitiços relacionados a sucesso.

·        * Beba em chá após o término de um relacionamento amoroso ou qualquer outra dor emocional.
 
·       * Também é usado em feitiços de cura. Antigamente acreditava-se que se você prendesse folhas dessa erva à espada que lhe fez uma ferida, o sangue estancaria imediatamente. Apesar de feridas por espadas ser uma coisa rara (rs...) , hoje ainda é usado em sachês e incensos pra cura.

·    * Também é usado juntamente com outras ervas num macerado para combater o alcoolismo e outros males compulsivos.
·         
·        * Ajuda a tomar decisões importantes na vida.

·        * Combate a timidez e estimula a confiança


Obs. A Melissa officinalis é largamente confundida com a popularmente chamada “Erva Cidreira” de folha (Lippia alba), que possui flores lilases e amareladas em logos galhos quebradiços, mas que não possui as mesmas propriedades medicinais que a Melissa officinalis.




3 comentários:

  1. muito boa toda a explicação em relação a mellissa!!

    ResponderExcluir
  2. parabéns!! gostei muito de suas explicações sobre a melissa!!!

    ResponderExcluir
  3. continue este trabalho, me esclareceu muito sobre a Melissa, fale tb sobre ervas, vai nos ajudar muito.

    ResponderExcluir