sexta-feira, 4 de maio de 2012

Bardos, Ovates e Druidas


"Os Druidas eram membros de uma classe profissional em que estava encarnada a vida religiosa e espiritual de sua sociedade. Eles ocupavam os pápeis de juiz, médico, conselheiro, mago, místico e conhecedor da religião, entre outras funções. Além disso, eram os filósofos, cientistas, teólogos e intelectuais de sua cultura, e os possuidores da soma dos conhecimentos da sua era. 

O nome "Druida" é peculiar ao povo céltico; outras culturas tinham outros nomes para o seu clero e dele esperavam serviços diferentes. Os Druidas não eram um grupo étnico ou cultural por si mesmos, mas parte de uma sociedade maior da qual participavam, na cultura céltica da era pré-cristã, as nações célticas da Europa Ocidental e das Ilhas Britânicas."

- The Druids, de Stuart Piggot.



"Entre os povos da Gália, em geral, existem três tipos de homens, conhecidos por sua honra excepcional: Bardos, Ovates e Druidas. Os Bardos são músicos e poetas, os Ovates, adivinhos e filósofos naturais, enquanto que os Druidas, além da filosofia estudam também a moral."

Diodoro Sículo (historiador grego, que viveu no séc. I a.C.)



- Os Bardos, conhecidos como Filid (plural de Fili) na Irlanda, possuíam habilidades poéticas, artísticas e acadêmicas. Eram encarregados de transmitir os ensinamentos druídicos, contando suas histórias e lendas na forma de poemas recitados ou através de músicas. Eles foram considerados os guardiões da tradição oral.

- Os Ovates ou Vates possuíam habilidades intuitivas e mágicas, incluindo a cura, a astrologia e a adivinhação. Eram considerados profetas, xamãs e videntes. Trabalhavam os três reinos do passado, presente e futuro, em estados de transe, recebiam mensagens do Outro Mundo e previam o destino da tribo.

- Os Druidas possuíam a função sacerdotal, exercendo também, a função de conselheiros e filósofos. Eram eles os responsáveis pelas cerimônias religiosas, pelos rituais em geral e por todos os julgamentos proferidos na tribo. Os Druidas eram considerados grandes intelectuais, detentores de um vasto conhecimento sobre a terra e os astros. Seus conhecimentos iam desde as propriedades curativas das ervas à comunicação com os Deuses. Por essa razão eram sempre consultados pelos reis e chefes das tribos celtas.

O sacerdócio não era uma casta fechada, mas aberta a todos aqueles que demonstrassem aptidão para o mesmo. Os Druidas, normalmente, constituíam família.


Druidismo Hoje



Hoje em dia o Druidismo é o termo usado para designar a religião praticada pelos neodruidas, isto é, aqueles que através de estudos profundos da história e arqueologia, buscam resgatar a religião dos druidas antigos e adaptá-la para os dias de hoje. O neodruidismo é uma religião pagã, animista e politeísta.

Atualmente existem muitos grupos oriundos da Europa central e ocidental que desejam firmar o druidismo, através da prática desta religião. Um destes covens é a Bétula Druida ("Birch Druids") cuja origem é em Londres. Existem outros grupos em todo o mundo, inclusive na Austrália e no Brasil , que trouxeram o druidismo para o Hemisfério Sul. No Brasil existem representantes da Druidnetwork (rede druídica mundial) e de importantes ordens como a inglesa Ordem dos Bardos, Ovates e Druidas.



Um comentário:

  1. Achei bem interessante a história deles, sempre quis saber de onde era a sua origem, e seu post me ajudou um pouco.
    Obrigado ;)

    ResponderExcluir