sexta-feira, 27 de abril de 2012

Além das Brumas



Quando mais nova, eu sempre me sentia envolta por uma névoa, uma bruma densa e enegrecida. Era como tentar falar e não saber a palavra certa; ter lembranças e não saber exatamente de quê; estar num lugar, e achá-lo sempre estranho, achar as pessoas estranhas e me achar estranha. A sensação era de não fazer parte daquela época, daquela casa e das pessoas ao meu redor.

Contudo, todas as vezes em que tentei expressar essa minha confusão para alguém, algo dentro de mim me dizia para ficar calada, e eu me calava.


Assim foi durante anos, perdida no meio de uma névoa escura, tal que não me permitia compreender nada além de um mundo restrito, às coisas materiais e aos padrões impostos pela sociedade. As pessoas pareciam cada vez mais fúteis para mim.

Mas as coisas mudaram depois que passei a me interessar, não só por espiritismo, mas por psiquiatria, esoterismo, astrologia e, por fim, paganismo. Sim, foi na Wicca que coisas maravilhosamente mágicas começaram a acontecer em minha vida; desde aspectos relacionados à saúde, relações afetivas, estudos e até no ramo espiritual.


Com 2012 prestes a chegar, mais reviravoltas aconteceram em minha vida, e foi, naquela época, que decidi criar um blog, só que dessa vez, bem diferente dos meus anteriores (góticos).

Além das Brumas, eu vi que existia um mundo imensamente belo, com coisas fantásticas para se ver e aprender. Ali, a Natureza se mostrou viva e acolhedora, e ao mesmo tempo, sedenta de cuidados. Tudo começou a fazer sentido para mim...

Estou gostando muito de cuidar desse espaço, e a cada postagem, vou aprendendo mais e mais. E espero que, como eu, outras pessoas também se interessem pelo que existe lá, Além das Brumas...



2 comentários:

  1. ótimo texto. eu te entendo. eu sei o que significa realmente o "alem das brumas". vc deveria ser tão deprimida quanto eu fui até este ano quando tb passei a me interessar por conhecimentos que só nos fazem evoluir e entender que tudo depende da nossa experiência com a natureza e o homem. ótimo blog... estou escrevendo um livro e daqui tiro mtas coisas que vão me ajudar.
    gostaria mto de conhecê-la virtualmente, pois, os dois tem mto o que aprender uns com os outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deprimida não seria a palavra certa; acredito que incompleta poderia defini-la melhor. E no Mundo em que vivemos, com tanto conhecimento que ainda há por vir, dificilmente no sentiremos completos. As Brumas continuam ao nosso redor, algumas densas, outras dispersas, mas sempre aqui conosco. A cada responta que deciframos, surgem novas dúvidas. A cada livro que fechamos, há outros que queremos ler. Ah! A propósito, você está escrevendo um livro. Eu também estou começando um, mas acredito que não o terminarei tão cedo - é um projeto longo, se me entende; talvez de uma vida inteira. Gostaria de saber sobre o conteúdo do seu livro. Seria sobre "Revolução" ou sobre "Igualdade"?

      Excluir